terça-feira, abril 15, 2008

CONCENTRAÇÕES PLASMÁTICAS DE SELÊNIO EM PACIENTES CRÍTICOS

Sakr Y et al.
Br J Anaesth. 2007;98:775-84

A concentração plasmática de selênio foi avaliada diariamente durante 15 dias em 60 pacientes críticos consecutivamente internados no CTI do Hospital Universitário da Friedrich-Schiller-University em Jena, Alemanha. Em 92% dos pacientes, a concentração plasmática de selênio permaneceu abaixo dos níveis normais. Os níveis mínimos de selênio apresentaram correlação inversa com os escores APACHE II e SAPS II enquanto a concentração de selênio apresentou correlação positiva com número de plaquetas e concentração de AT III e Proteína C. Os autores concluíram que pacientes críticos apresentam diminuição do selênio plasmático e que a a redução do selênio está relacionada com a gravidade do quadro.

Flávio E. Nácul