terça-feira, abril 08, 2008

DROGAS VASOPRESSORAS: QUAL É A MELHOR?

As aminas vasopressoras são componentes importantes do arsenal terapêutico do intensivista e são utilizadas frequentemente no paciente grave. Apesar da sua importância no tratamento de pacientes hipotensos, poucas mudanças foram observadas em relação ao seu uso na prática e raros estudos de boa qualidade a seu respeito são encontrados na literatura. Uma revisão sistemática da Cochrane Collaboration publicada em 2004 selecionou apenas 8 estudos de boa qualidade e concluíu que não existem evidências para apontar alguma superioridade de uma amina vasopressora em relação às outras. Mais recentemente outros 3 estudos foram publicados. O estudo CAT realizado na Austrália em 280 pacientes com choque concluíu que noradrenalina e adrenalina são equivalentes enquanto um estudo realizado na França em 250 pacientes críticos mostrou que adrenalina é equivalente a uma combinação de noradrenalina e dobutamina. O estudo VASST realizado no Canadá avaliou pacientes em choque séptico que recebiam pelo menos 5 microgramas por minuto de noraderenalina e que foram randomizados a receber uma dose adicional de vasopressina ou noradrenalina segundo um protocolo estabelecido. Não houve diferença significativa na mortalidade de 28 dias, 90 dias e na incidência de eventos adversos. Apesar da falta de evidências científicas, a nossa pesquisa apontou a noradrenalina como sendo a mais votada recebendo um número de votos superior a soma dos demais agentes vasopressores. Somente trabalhos adicionais de boa qualidade avaliando diferentes end-points bem como o papel das diferentes drogas vasopressoras na microcirculalção e na resposta inflamatória vão dizer se as pessoas que responderam a nossa pergunta estão realmente certas.

Flávio E. Nácul

1 comentário:

  1. Minha impressão é que por enquanto pode-se escolher o que quiser, exceto altas doses de vasopressina. Contudo se levarmos em conta a fisiologia e o resultado de estudos clínicos possivelmente concordaremos que nor-adrenalina parece ser mais eficiente e razoavelmente segura quando comparada as demais drogas, ao menos em sepse.

    Jorge Salluh

    ResponderEliminar