domingo, abril 20, 2008

IMPACTO DA IDADE DO CONCENTRADO DE HEMÁCIAS TRANSFUNDIDO NA OXIGENAÇÃO CEREBRAL DE PACIENTES COM TRAUMA CRANIANO

Leal-Noval et al
Crit Care Med 2008; 36:1290-1296

O principal objetivo na transfuão de concentrado de hemácias (CH) é aumentar a oxigenação tecidual. No entanto, o benefício das transfusões utilizando hemácias armazenadas por tempo superior a 20 dias tem sido questionada porque elas contem redução dos níveis de 2,3 DPG e ATP e menor capacidade de deformabilidade, fatores que reduzem a capacidade das hemácias em oxigenar os tecidos. Leal-Noval et al realizaram um estudo prospectivo observacional em 66 pacientes vítimas de trauma craniano grave (Glasgow < 9) associado à Hb < 9,5 g/dL e que receberam transfusão de CH. A oxigenação cerebral foi avaliada através da pressão tecidual de oxigênio no cérebro (PtiO2). Os resultados mostraram que ocorreu um aumento da PtiO2 após a transfusão de hemácias aramzenadas por 19 dias ou menos. Nas transfusões com hemácias armazenadas por mais de 19 dias, não se observou elevação na PtiO2. Os autores concluiram que a transfusão de CH melhora a oxigenação cerebral em pacientes vítimas de trama craniano grave, exceto quando as hemácias são aramzenadas por mais de 19 dias.

Flávio E. Nácul