segunda-feira, outubro 13, 2008

SEÇÃO DA PSICOLOGIA: Humanização

Humanizar significa tornar humano, dar condição humana, humanar. Humanizar é dar ao paciente o tratamento que ele merece como pessoa humana dentro das circunstâncias peculiares em que cada um se encontra no momento de sua internação. É a busca incessante do conforto físico, psíquico e espiritual do paciente e também da família e equipe de profissionais.

Humanizar não é uma técnica, uma arte e muito menos um artifício. É uma questão de princípios e de filosofia da equipe. É um processo vivencial que permeia toda a atividade do local e das pessoas que trabalham na área da saúde. A prática da humanização deve incorporar os valores, as esperanças, os aspectos culturais e as preocupações de cada um.

Através da humanização, os princípios humanitários do exercício da medicina pregados por Hipócrates são revividos na união da ciência ao humanismo. Elas englobam: a) o ambiente físico; b) o cuidado dos pacientes e seus familiares; c) as relações entre a equipe de saúde. Essas intervenções visam, sobretudo, tornar efetiva a assistência ao serviço de saúde.

A humanização renasce para valorizar as características do gênero humano e é imprescindível uma equipe consciente dos desafios a serem enfrentados e dos limites a serem transpostos. Os profissionais que assistem direta ou indiretamente aos pacientes são os verdadeiros responsáveis por este processo que deve envolver todos os membros da equipe. Recursos econômicos complementam a humanização, mas jamais podem se constituir na razão e desculpa para a sua inexistência. A humanização é um ponto de honra. É uma questão de Qualidade.
Psic. Raquel Pusch de Souza
Presidente do Dept. Psicologia AMIB
Curitiba - PR