quarta-feira, abril 08, 2009

USO DE ANTIRETROVIRAL EM PACIENTES SIDA CRITICAMENTE ENFERMOS

Benefit of antiretroviral therapy on survival of human immunodeficiency virus-infected patients admitted to an intensive care unit.
Critical Care Medicine. POST COPYEDIT, 25 March 2009. Croda, Julio MD; Croda, Mariana Garcia MD; Neves, Alan MD; dos Santos, Sigrid De Sousa MD, PhD
Quando eu era residente de terapia intensiva, lembro-me que, sempre que um paciente com SIDA em uso de anti-retroviral (ARV) internava no CTI, havia a mesma discussão: é melhor manter o anti-retroviral, já que a internação está diretamente relacionada a complicação do HIV, ou suspendê-lo, pois no paciente grave a absorção do ARV é errática e pode contribuir para indução de resistência do vírus?
Este artigo, publicado pelo grupo da USP, propõe-se a responder essa questão. Eles estudaram 278 pacientes infetados pelo HIV que internaram na terapia intensiva e concluiram que o uso de ARV, principalmente quando instituído nos primeiros 4 dias de internação no CTI, está associado a maior sobrevivência em 6 meses. Mesmo em pacientes que não utilizavam ARV, a sua instituição na terapia intensiva está associado a menor mortalidade a longo prazo.
Cássia Righy