segunda-feira, agosto 03, 2009

INFLUENZA H1N1

Pneumonia and Respiratory Failure from Swine-Origin Influenza A (H1N1) in Mexico.
Perez-Padilla R, de la Rosa-Zamboni D, de Leon SP, et al. NEJM 2009 Jun 29. (ahead of print).

Esse artigo é um relato de 18 casos de influenza H1N1 que foram hospitalizados no México durante o período de 24 de março a 24 de abril/2009. Os pacientes, a maioria previamente hígidos, tiveram 5-7 dias de doença "flu-like" que progrediu para pneumonia e muitos se apresentaram ao hospital já no primeiro dia com sinais de SARA. A faixa etária predominante era de 13-47 anos. Dos pacientes em ventilação mecânica, a letalidade foi de 58%. Os achados laboratoriais mais consistentes foram LDH aumentado, contagem leucocitária normal com linfopenia e aumento de CK (provavelmente por miosite). Todos os pacientes que morreram evoluíram com disfunção múltipla orgânica.
Na pandemia de 1918, pneumonia bacteriana secundária foi a maior causa de óbito. Nesta série de casos, entretanto, a lesão pulmonar foi causada unicamente pelo vírus, não tendo sido feito diagnóstico de etiologia bacteriana superimposta nos casos hospitalizados. Tal fato talvez tenha sido devido ao uso de antibióticos previamente à hospitalização. Os autores também especulam se o início tardio de oseltamivir contribuiu para os óbitos observados.

Cássia Righy