quarta-feira, dezembro 29, 2010

O paciente vai conseguir desmame da prótese ventilatória ? Pergunte a ele !

Perren A, Previsdomini M, Llamas M, Cerutti B, Gyorik S, Merlani G, Jolliet P. "Patients’ prediction of extubation success". Intensive Care Med 2010;36(12):2045-52.

Muito já foi falado sobre desmame ventilatório, principalmente sobre avaliação clínica global, teste de respiração rápida (índice de Tobin), monitorização de pressão esofageana e até índices mais complexos (com vários parâmetros combinados). Mas sempre se cai em ponto comum, que é a dificuldade de se obter acurácia suficiente para normatizar algum destes critérios no dia-a-dia.

Este grupo de autores resolveram perguntar ao próprio paciente se ele estava pronto para ser extubado. É isso mesmo. Depois de realizar e passar em teste em peça T por 5 minutos (que é o grande teste, na minha opinião), eles explicaram o que ia ser feito (extubação) e diziam que o paciente não receberia mais ajuda do ventilador (N=211 pacientes). E daí, perguntavam pro paciente: você está confiante para ser extubado ? Saliento que havia grupo controle, no qual o paciente não era arguído e era extubado de acordo com a equipe que o avaliou (N=58 pacientes). Aliás, toda a equipe ficou cega para as respostas dos pacientes.

A resposta afirmativa foi associada a 90% de sucesso no desmame; já a resposta negativa ou neutra teve sucesso apenas em 45%. O fato de estar confiante na extubação demonstrou odds ratio de 9.2 (IC 95%, 3.7–22.4) para extubação com sucesso. A idade abaixo de 65 anos também foi associada com sucesso: odds ratio 1.31 (IC 95%, 1.28–1.51). A conclusão dos autores é que a percepção subjetiva sobre o desmame do próprio paciente pode ser influente no sucesso ou falha do processo.

Ainda fiquei pensando em 2 hipóteses: ou este grupo reinventou a roda (explicar e perguntar ao paciente se está confiante no que fazemos), ou ainda sabemos muito pouco sobre preditores do sucesso do desmame.

André Japiassú