domingo, setembro 04, 2011

Uso de ultrassonografia torácica: 6. Aplicação de algoritmo diagnóstico com Ultrassonografia Torácica em Paciente com Dispneia Aguda

O uso da US torácica pode ser útil no paciente com dispneia aguda, tanto no setor de Emergência, quanto na UTI (The Blue Protocol - Lichtenstein, 2008). A avaliação de deslizamento das pleuras associada à visualização de linhas A e B podem organizar o raciocínio diagnóstico frente ao quadro de insuficiência respiratória aguda (Figura). A orientação de simetria, aliada aos padrões ultrassonográficos de tecido pulmonar normal (linha A) ou com síndrome alvéolo-intersticial (linha B) e o uso de modo M podem auxiliar o diagnóstico diferencial. Algumas síndromes fornecem padrão simétrico de imagens, como o edema pulmonar cardiogênico, enquanto outros são predominantemente assimétricos, como pneumonia lobar. O protocolo é complementado pelo exame de veias de membros inferiores (femorais, safenas e poplíteas) para o diagnóstico presuntivo de tromboembolismo pulmonar. A ausência de colapsabilidade das veias é indicativa de trombose.
André Japiassú