quarta-feira, novembro 30, 2011

PROTEÍNA P53, O GUARDIÃO DO GENOMA

A p53 é uma proteína codificada por um gene situado no cromossoma 17 que leva este nome porque seu peso molecular é de 53 Kda sendo a sua principal função a manutenção da integridade do código genético. Durante a divisão celular, a p53 verifica a existência de alguma mutação na sequência dos nucleotídeos do DNA o que teoricamente levaria a produção de tumores. Caso seja verificada a existência de uma alteração, a p53 corige a mutação ou induz a morte celular por apoptose, razão pela qual ele é conhecido por guardião do genoma e é classificado como um gene supressor de tumores. Mutações no gene p53 levando a sua disfunção são as alterações genéticas mais comumente encontradas nos casos de câncer em humanos, justificando o crescente número de estudos realizados para o seu melhor entendimento. Pesquisas recentes demonstraram que a p53 tambem apresenta efeito antioxidante o que a tornaria alvo de estudos sobre o seu papel no paciente crítico.

Flávio E. Nácul