quarta-feira, abril 17, 2013

Influenza H7N9 - nova infecção à vista

Human Infection with a Novel Avian-Origin Influenza A (H7N9) Virus. Gao R, Cao B, Hu Y, Feng Z, Wang D, Hu W, et al. NEJM 2013, April 11.
WHO Report - update April 16 - disponível em http://www.who.int/csr/don/2013_04_16/en/index.html

Foi divulgada nova infecção respiratória, confirmada por variante do vírus influenza - H7N9. Uma mudança genética no vírus H9N2 produz infecção em aves domésticas e ocasionalmente infecção em humanos.
O artigo da NEJM da semana passada mostra os 3 primeiros casos confirmados, no interior da China (Shangai e Anhui). Os 3 pacientes (de 87, 27 e 35 anos) apresentaram febre, tosse e dispneia de evolução em 1 semana. Foram hospitalizados no fim da 1a semana de doença e apresentaram SARA. Uma mulher de 35 anos era dona de casa. O homem de 87 anos, que era portador de DPOC, não relatou contato com ave doméstica (o que leva a crer que possa ter havido transmissão entre humanos). Eles receberam antibióticos de largo espectro e oseltamivir apenas após o 7o dia de doença. Os 3 pacientes faleceram. Em aproximadamente 20 dias, houve confirmação microbiológica e genética de influenza H7N9.

Até ontem, a Organização Mundial de Saúde divulgou que 1 paciente com sintomas semelhantes faleceu anteriormente a estes 3 casos, mas sem confirmação de influenza. Desde o início de abril foram 63 casos confirmados, com 14 mortes. A OMS não indica monitorização de viajantes provenientes da China, porém o Centers for Disease Control (CDC) dos Estados Unidos indica monitorização destes viajantes, pricipalmente se apresentam sintomas respiratórios em até 10 dias de contato com outros pacientes infectados.

André Japiassú