terça-feira, julho 09, 2013

COMO OS MÉDICOS MORREM?


             Esse artigo foi publicado em um jornal para público leigo (Saturday Post) e discute a atitude dos médicos frente à própria morte. O que o autor discute como sendo mais surpreendente é, como os médicos, tendo acesso a toda a informação disponível e, freqüentemente, também tendo acesso a qualquer tipo de tratamento, optam por renunciar a tratamentos mais invasivos.

Evidentemente, isso se dá pelo fato de, na maior parte das vezes, os médicos terem uma boa noção de quais são suas opções na realidade e quais os limites da medicina. O autor também explora o paradoxo do porquê os médicos administram muito mais tratamento aos seus pacientes do que gostariam para si próprios ou para sua família.

Várias explicações podem ser dadas a esse fenômeno, como o fato de vivermos em uma sociedade que passou a não aceitar a morte como um evento natural, a questão da hospitalização da morte, a dificuldade de comunicação entre médicos e familiares, entre outros. No entanto, uma das explicações mais interessantes está no fato do sistema de saúde ser construído para facilitar o tratamento, mesmo quando este se mostra inútil ou, pior que isso, doloroso para o paciente e seus familiares.
            O artigo pode ser lido no link: http://www.saturdayeveningpost.com/2013/03/06/in-the-magazine/health-in-the-magazine/how-doctors-die.html. Para uma discussão mais aprofundada sobre a questão do tratamento excessivo, uma boa pedida é ler o livro: Overtreated: Why too much medicine is making us sicker and poorer. 

Cássia Righy