segunda-feira, novembro 28, 2016

CONCENTRAÇÃO PLASMÁTICA DE PROCALCITONINA NA INFECÇÃO DE CORRENTE SANGUÍNEA POR GRAM NEGATIVOS, GRAM POSITIVOS E FUNGOS

Leli C: Procalcitonin Levels in Gram-Positive, Gram-Negative, and Fungal Bloodstream Infections; Disease Markers 2015. 
Os autores compararam a concentração plasmática de procalcitonina nas infecções de corrente sanguínea causada agentes por Gram negativos (13,8 ng/mL), Gram positivos (2,1 ng/mL) e fungos (0,5 ng/mL). A análise da procalcitonina pode sugerir se a infecção é causada por agentes Gram positivos, Gram negativos ou fungos.
Flávio E. Nácul




288 SEGUIDORES

O nosso blog tem 288 seguidores

Flávio Eduardo Nácul

739.451 VISUALIZAÇÕES

O nosso blog já apresentou 734.451 visualizações

Flávio E. Nácul

sábado, agosto 06, 2016

Novo guideline para admissão na UTI - SCCM 2016

"ICU admission, discharge, and triage guidelines: a framework to enhance clinical operations, development of institutional policies, and further research". Crit Care Med Agosto, 2016.

O guideline, que saiu originalmente em 1999, é diretriz para rotinas de internação e alta da UTI. Desta vez, as recomendações foram orientadas pelo método GRADE para elencar e pesar evidências de cada assunto.
Alguns destaques são:

- Os níveis de prioridade de admissão na UTI mudaram: iam de 1 a 4, sendo que 1 era maior prioridade, e 4 sem prioridade (dividido em paciente muito bem - 4A, e paciente moribundo - 4B). Agora passa a ser 1 a 5: 1 e 2 são de maior prioridade, sendo que 2 para pacientes com alguma limitação terapêutica; 3 e 4 para monitoração, também 4 para pacientes com limites de terapia; e 5 para pacientes moribundos ou terminais. UTI é recomendada para níveis 1 e 2, enquanto semi-intensiva ou unidades de cuidados intermediários para níveis 3 e 4. Veja figura abaixo:



- "Overtriage", isto é, um pouco mais de indicação de internação na UTI é preferível a cercear todos os pacientes com indicação questionável. Ou seja, é bom deixar o filtro um pouco mais "frouxo". Grau 2D de recomendação.

- UTIs especializadas são melhores que UTIs gerais em algumas situações; as recomendações se resumem a neuro-UTI: o prognóstico de pacientes com AVE hemorrágico e trauma craniano grave pode ser melhor nestas UTIs. Grau 2C.

- Não internar diagósticos fora da especialidade da UTI especializada. Ou seja, por exemplo, pneumonia grave em UTI cardiológica ou pós-operatório de cardíaca em neuro-UTI ("não misturar alhos com bugalhos"). Grau 2C.

- Não demorar mais de 6 horas para internar um paciente grave (que precisa de intervenção aguda) a partir da emergência na UTI. Grau 2D.

- Evitar dar alta da UTI à noite (após 7 pm). Vários estudos observacionais indicam maior mortalidade. Grau 2C.

- Pacientes com alto risco de reinternação ou morte (várias comorbidades, continuidade de suporte para disfunção orgânica ou instabilidade fisiológica) devem ir para unidade semi-intensiva tipo "step-down". Grau 2C.

André Japiassú

sábado, julho 30, 2016

REVISÃO DE CLÍNICA MÉDICA: INIBIDORES DA DIPEPTILPEPTIDASE-4

Os inibidores da dipeptilpetidase-4 (DPP-4) ou gliptinas estimulam a produção de incretina, reduzindo os níveis de glucagon e elevando a produção de insulina. Podem ser utilizados no tratamento do diabete melito tipo 2. São representantes a Sitagliptina (Januvia), Vildagliptina (Galvus), Saxagliptina (Onglyza) e Linagliptina (Trayenta).

Flávio E. Nácul

quinta-feira, julho 28, 2016

QUAL O LACTATO QUE O LABORATÓRIO DETECTA NO SANGUE? FORMA D OU L?

Resposta: O laboratório detecta a forma L que é a única  que um ser humano produz. Bactérias podem produzir o lactato-D

Flávio E. Nácul

sexta-feira, julho 15, 2016

quarta-feira, julho 13, 2016

TRAQUEOSTOMIA PRECOCE VERSUS TARDIA

Meta análise mostrou que traqueostomia precoce (< 10 dias de ventilação mecânica) não diminui a mortalidade mas reduz incidência de pneumonia, tempo de ventilação mecânica e tempo de internação em CTI.

Huang E et al: PLoS ONE 9(3):e9281

Flávio E. Nácul

terça-feira, julho 12, 2016

CURIOSIDADE:SACCHAROMYCES BOULARDI

O Saccharomyces boulardi (composto ativo do medicamento Floratil) é uma levedura isolada originalmente dos frutos da lichia em 1924 pelo cientista francês Henri Boulard. Boulard isolou a levedura depois de observar nativos do sudeste da Ásia mascando pele de lichia para controlar a diarreia da cólera.

Flávio E. Nácul

REVISÃO DE CLÍNICA MÉDICA: PRES SYNDROME

A síndrome PRES se refere a  reversible posterior leukoencephalopathy syndrome que se caracteriza por cefaléia, alteração da consciência, crises convulsivas e alterações visuais associadas a edema que afeta predominantemente os lobos parieto-occipitais dos dois hemisférios. A maioria dos casos ocorre em hipertensos ou imunossuprimidos e provavelmente está relacionada a disfunção da autoregulação cerebral. A principal característica na imagem á a presença de edema da substância branca na área parieto-occipital.
Flávio E. Nácul


segunda-feira, julho 11, 2016

REVISÃO DE CLÍNICA MÉDICA: SÌNDROME DE WALLENBERG

A Síndrome de Wallenberg consiste no conjunto de sinais e sintomas causados pela oclusão da artéria cerebelar postero-inferior (PICA). O quadro clínico inclui náuseas, vômitos, vertigem, disfonia, disfagia, disartria, hipoalgesia e termoanestesia ipsilaterais.

Flávio E. Nácul


sábado, julho 09, 2016

REVISÃO DE CLINICA MÉDICA: SÍNDROME DE FOSTER-KENNEDY

A síndrome de Foster-Kennedy está associada a tumores do lobo frontal e se caracteriza pela presença de atrofia do nervo óptico ipsilateral, edema de papila contralateral, escotomas e anosmia. O quadro clínico é secundário à compressão do nervo óptico e olfatório pelo tumor com hipertensão intracraniana.

Flávio E. Nácul